quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Verdades inexistentes

Num pedaço de papel,
Ela escreveu verdades
Verdades de uma vida inexistente
Verdades que nunca, enfim, se tornaram realidade.

Mas ela continuava a escrever
E em cada linha ela descrevia um sentimento.
Mordia um pedaço da caneta
Sorria e mais palavras inexistentes escrevia.

"Tornei a vê-lo de longe,
Uma dor no peito sem fim
Mas sabia que um dia,
Deus iria preparar outro pra mim."

"Corria em busca de outra pessoa,
Colei cartazes, liguei pro números da lista telefônica
Mas ele nada de vir,
Ninguém mesmo aparecia."

"Não desisti,
O amor passado já não estava mais ali.
Talvez, a ideia de tentar outros caminhos,
Me deu uma vida de esperança."

"Não tentava mais no mesmo.
Nunca mais derramei lágrimas.
Aquele todo sofrimento,
Não estava mais em mim, nem como mera lembrança."

A garota então, dita cuja como louca
Uma daquelas que inventa uma vida,
E sofrem por ela sem ao menos tê-la vivida.
Um dia sorriu por tê-la escrevido.

Estava muito triste,
Pois o escrito virou-se um dia realidade
E todas aquelas 'verdades' do papel,
Lhe serviram como guia.

Após espalhar panfletos, nos jornais.
Pela brisa leve,
Apareceu um belo rapaz,
Que lhe olhou nos olhos e disse:

"Tenho alguém muito especial para você,
Basta abrir os olhos pra perceber
Que tudo que você sempre quis
Estava bem ali, no cantinho do seu nariz."



P.s.: Meio louco, né? Mas eu gostei, rs.
P.s².: Vou responder os comentários de vocês hoje 'eeeee'. E eu sinto muito por ter trocado de layout, mas aquela coisa branca demais me doía a vista.
Meu beijo.

6 comentários:

  1. Meio louco, meio demais, meio tudo! Amei o texto!\o/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Gab, muito bons seus poemas...e o layout do seu blog tb tá massaa... (segredinho: o meu tb tava branquinho, mas tem dias que um pretinho básico é tudo..rsrrs)

    Obrigada por me seguir...

    Passarei por aqui sempre...tb te sigo!!

    Bjooooss :***

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu achei fofinho. *-*
    Gostei!

    Beeijo.

    ResponderExcluir
  4. Que fofo *-* . Adorei. O garoto que ela sonhava estava bem perto dela, acho q nesses casos é um amigo, o garoto é um amigo dela?rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ''Num pedaço de papel,Ela escreveu verdadesVerdades de uma vida inexistenteVerdades que nunca, enfim, se tornaram realidade.''

    inicio bom,


    final,

    melhor ainda. :*

    ResponderExcluir

Faça um comentário, se houver um. Caso ao contrário, se apenas gostou do texto, ou o leu e não há nada a declarar, clique nas opções acima (Eu li/E gostei).
Saiba que não precisa obter conta no Google para comentar, você pode deixar seu comentário como anônimo. Preferindo se identificar, deixe seu e-mail ou algo assim. Os comentários de postagens recentes passam primeiro pela minha aprovação, não o postarei de você quiser deixá-lo oculto.

Pratique a leitura.

Translate