sábado, 24 de abril de 2010

Despedida V




Lívia, sentou-se em sua poltrona. E então mais fria do que esperava, o expulsou.
Mas não de sua vida definitivamente, apenas de seu apartamento.
Tirou a aliança de compromisso, e lhe entregou lutando contra a força de arremessá-la em sua cara. Mas não; apenas a devolveu com cautela, e por mais estranho que parece narrar este fato: Lívia sorria.
Se sorria de ódio, não sei. Apenas tinha no canto do rosto um sorriso maroto.

- Vá embora, Eduardo, antes que eu me arrependa.

Foram suas últimas palavras.
Eduardo pensou em pedir que ficasse com o anel, mas não se atreveria a puxar uma outra prosa. Ela precisava pensar; e esse era seu medo. Deixá-la sozinha no apartamento, seria um perigo. Ele nunca soubera do que ela era capaz.


Na cozinha, com a faca na mão pronta a ferir sua barriga; Lívia pensou nos últimos acontecimentos como se passasse como um filme em sua mente.
Podia ver com clareza a partida de Eduardo; quando ele bateu a porta, e seus ruídos de passos foram parar na escadaria.
Lívia pensou em observá-lo pelo olho mágico; mas excitou. Tinha medo de se arrepender, e ir atrás dele pedindo que voltasse.
Tirou o telefone do gancho e se pôs a mesa de centro da sala, com um papel e caneta na mão, a escrever sua carta de despedida.

Na cozinha, desistiu de prosseguir seu plano. Não se atreveria em machucar-se novamente, já bastava seu coração ferido.
Afroxou a faca de sua pele. Desistiu. Então, fincou sua ponta na mesa de madeira da cozinha.
Era covarde demais para um homicídio.
E sua vida é grata por isso, pois se não fosse o faria.
Ofegante, resistiu alguns minutos. Abaixou a cabeça duas ou três vezes apoiando-se no cabo da faca.
Chorou. Chorou mais do que esperava. E depois da turbulência cessar, começou a desenhar na mesa com a faca que carregava nas mãos.
Desenhou seu nome, e quando fez o E para escrever o de Eduardo, parou. E ao invés de escrevê-lo, desenhou:

ESQUEÇA-O

LÍVIA, ESQUEÇA-O.


Leu o que havia escrito e desabou novamente.
Não sei bem quanto tempo Lívia ficou ali a chorar, desabando em rios.
Mas isso não era nada mal. Digo que, as lágrimas são a melhor opção; elas limpam a alma.

Demorou apenas alguns segundos até que Lívia notasse que a chuva caía lá fora. Levantou aos poucos a cabeça na qual se apoiava no cabo da faca, cessou os prantos. Limpando as lágrimas, foi até a sacada de seu quarto e ficou ali olhando a chuva cair.

Ah, o céu chora comigo.
Disse a si mesma.
Não estou sozinha. O céu choras comigo.

O telefone tocaria se Lívia não o estivesse desligado.
Eduardo estava aflito no bar da esquina. Posso até jurar que a viu na sacada, mas não pôde reparar que chorava, apenas que falava sozinha. Pobre... não sabias que o céu chorava com ela.


_____________________________

"Se você disser que não me ama
Tem que me dizer mais de uma vez
Tem que me fazer acreditar
Em coisas que eu não quero ouvir
Tem que dizer tudo que eu detesto
Que não me suporta, que eu não presto
Tem que repetir por muitas vezes
Que não quer saber de mim"
Roberto Carlos

_____________________________

Continua...



Espero que estejam gostando, ein?
Meu beijo
Fiquem com Deus
Acho que este é o penúltimo, não sei ainda.
Confesso que ainda não ousei em terminá-lo.
Me diga o que vocês preferem:
Que Lívia volte com Eduardo, ou que ele aprenda uma lição (?)


11 comentários:

  1. Ahh que pergunta dificil essa! Haha Livia deveria superar tudo isso,dar um novo rumo em seus sentimentos,o fato de Eduardo voltar com ela,soaria meio falso pra mim,já que ele não amava ela e talz... Ain prefiro que você decida!Surpresas sempre são bem vindas! *__*

    Tá mara a história!Deveria logo escrever um livro! *__*

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. É complicado "escolher" um fim para o texto dos outros, rs. Isso tem que partir de dentro de você. Faça o fim como se fosse a sua escolha. Na maioria das vezes, um clichê faz o texto ficar pobre. Eu, por exemplo, nunca escolho o clichê, mudo sempre o final para que fique diferente.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Own que triste isso!
    Não li os outros, mas voltarei para lê-los.

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  4. Poxaa, não acompanhei!

    Lerei e direi. ahsuahsuahus
    Volta ou aprende a lição? ahsuahs :DD
    Vereeei! hahahaha

    Beijosss

    P.S.: Não deixe que a falta de tempo tb a atrapalhe no blog hein!? ahsuas

    ResponderExcluir
  5. Não acompanhei, deu uma lida no quarto capitulo, vou voltar pra ler do inicio. Não quis ler esse pra não estragar todo o mistério, mas gostei do que li no quarto capitulo!

    ResponderExcluir
  6. aah gostei muito de tudo por aqui.
    Mas acho que o final é você quem decide.
    Beijinhos flor :*
    Estou seguindo aqui ;

    ResponderExcluir
  7. Hum...
    Não quero escolher...
    Senão perderá a graça...
    Escolha você o melhor final...

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Hum...com certeza eu n quero q ela volte com Eduardo,chega de finais onde as pessoas terminam sempre juntas,as vzes isso n acontece = /
    Na verdade não queria q terminasse agora =D,mas se for p/ terminar,coloca algo de superação relativo a Livia e sobre Eduardo,n penso q ele mereça nenhum castigo n,coisas da vida,as vzes o amor n eh recíproco...

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabs,

    Estou fazendo uma visitinha. O amordepapelão vive ocupado e correndo e acaba sendo super relapso para visitar os blogs amigos. Eu dei azar de te ler hoje bem numa sequência de contos, que me pareceu fantástica. Mas, sempre correndo, não consigo ler todos. De qualquer maneira, fico sempre empolgado com o talento do pessoal. Você é mais uma talentosa. Fico bem feliz, meu bem.

    Beijinhos.

    Ivan.

    ResponderExcluir
  10. Eu quero que você me surpreenda.
    Vou lendo aqui, rs.

    :*

    ResponderExcluir

Faça um comentário, se houver um. Caso ao contrário, se apenas gostou do texto, ou o leu e não há nada a declarar, clique nas opções acima (Eu li/E gostei).
Saiba que não precisa obter conta no Google para comentar, você pode deixar seu comentário como anônimo. Preferindo se identificar, deixe seu e-mail ou algo assim. Os comentários de postagens recentes passam primeiro pela minha aprovação, não o postarei de você quiser deixá-lo oculto.

Pratique a leitura.

Translate